- Publicidade -

O “1º Encontro Meu Ilê, Meu Axé”, promovido pela Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa) e pela Câmara Municipal de Juiz de Fora, reuniu especialistas, religiosos, pesquisadores e autoridades para celebrar o Dia Municipal das Religiões dos Povos Tradicionais de Matriz Africana, no dia 23. Durante a abertura da reunião virtual, a prefeita Margarida Salomão defendeu que, nas áreas pública e política, é imprescindível a garantia da expressão de todas as vozes, todas as experiências e memórias constitutivas da vida social.

A diretora-geral da Funalfa, Giane Elisa Sales de Almeida, dedicou o encontro ao sambista Flavinho da Juventude, que faria aniversário nesta sexta-feira, Dia de São Jorge ou Ogum, no sincretismo religioso. Giane defendeu que dar ao debate o caráter de manifestação cultural, reafirma a importância do estado laico, que deve garantir a todos a liberdade de culto. “É fundamental apresentar essas práticas religiosas como elementos culturais que constituem a identidade do povo brasileiro, sem esquecer que as matrizes africanas e indígenas são historicamente alvos de silenciamento e tentativas de apagamento.”

Os convidados do encontro foram Victor Miranda Elias, Hungbono Camilo de Oyá, Janaína Renk Menna Barreto, Diego Dhermani Lopes, Deivid Luiz Barbosa Mattos, Jorge Nascimento, Carlos Alberto Ivani dos Santos e Ana Paula da Silva, que representaram a umbanda e o candomblé. Eles abordaram temas como intolerância religiosa, racismo, preservação da saúde e da vida nas religiões de matriz africana, aplicação da Lei 10.639 nas escolas, participação das mulheres e pessoas LGBTQI+ nos terreiros, necessidade de mapeamento desses espaços em Juiz de Fora.

Entre as autoridades que também participaram do encontro estão a vice-reitora da UFJF, Girlene Alves; o presidente da Câmara Municipal, Juraci Schaffer; e o autor da lei que instituiu o Dia Municipal das Religiões dos Povos Tradicionais de Matriz Africana, ex-vereador Wanderson Castellar. Os secretários municipais Nádia Ribas (Educação), Biel dos Santos Rocha (Direitos Humanos) e Martvs das Chagas (Planejamento do Território e Participação Popular) também prestigiaram o debate.

- Publicidade -

A íntegra da reunião pode ser acessada canal do YouTube da Câmara Municipal de Juiz de Fora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui